- Corticoide dexametasona demonstrar efeito na redução da mortalidade de covid-19

Corticoide dexametasona demonstrar efeito na redução da mortalidade de covid-19

O Medicamento demonstrar efeito prático na redução da mortalidade



Seis meses depois do início da pior pandemia do século XXI, que já matou quase meio milhão de pessoas no mundo todo, pesquisadores no Reino Unido afirmam ter encontrado o que por enquanto é o primeiro tratamento capaz de evitar mortes por covid-19: a dexametasona.

A pesquisa de Oxford não é a única em andamento com a dexametasona no mundo. O Brasil também está experimentando o medicamento em um estudo organizado por hospitais como Sírio-Libanês, Albert Einstein e Oswaldo Cruz.

Segundo os responsáveis pelo estudo, a dexametasona pode evitar uma de cada oito mortes entre os pacientes mais graves e salvar uma vida de cada 25 entre aqueles que recebem oxigênio. Esses resultados ainda são preliminares, mas os responsáveis pelo trabalho disseram que em breve os publicarão em uma revista científica devidamente revisada por especialistas independentes.

A dexametasona é uma droga bastante conhecida ― foi descoberta em 1957 ― e barata. É um corticosteroide com efeitos anti-inflamatórios e um supressor da resposta imunológica que é usado contra fortes reações alérgicas e doenças autoimunes, como a artrite reumatoide. A Organização Mundial da Saúde (OMS) o considera um medicamento essencial para qualquer sistema de saúde.


Postar um comentário

0 Comentários